“Uma organização criminosa mandou matar o presidente”, diz advogado de Bolsonaro


Frederick Wassef, advogado que representa Jair Bolsonaro, classificou Adélio Bispo como ‘assassino profissional’.

O Advogado afirma que Adélio recebeu dinheiro para tentar matar o então candidato, Jair Bolsonaro.

Ele afirmou:

“Era necessário provar que Adélio não é, nem nunca foi, louco. É um assassino profissional e foi pago para isso. Eu ainda não tive tempo de ir até Juiz de Fora tirar as devidas cópias, estudar, fazer um diagnóstico mais preciso, para poder falar com mais precisão, de forma mais acertada. Mas o fato é que sabiam que em algum momento ele poderia fazer uma delação premiada. Aí, sim, poderia ter um grande escândalo nacional, que é uma organização criminosa que mandou matar o presidente da República. Isso é de uma gravidade singular”,

Ao ser questionado sobre como descobria-se um eventual mandante do crime, ele respondeu:

“Nenhuma hipótese está descartada. Vamos usar o que estiver à disposição. Agora não dá para falar nisso. Primeiro vai ser preciso analisar o processo, ver as cópias, analisar, estudar as falhas e omissões para ter um diagnóstico preciso para, a partir daí, definir uma estratégia de trabalho e ação junto com a Polícia Federal e o Ministério Público.”